Em Minas, 7 são envenenados com cachaça

BELO HORIZONTE

Eduardo Kattah, O Estado de S.Paulo

16 Maio 2011 | 00h00

Oito moradores de rua foram intoxicados na madrugada de ontem na região da Pampulha, em Belo Horizonte (MG), após ingerirem cachaça. A Polícia Militar registrou boletim de ocorrência como tentativa de homicídio. De acordo com a PM, uma garrafa com 600 ml de aguardente foi deixada por um desconhecido na praça em que os moradores de rua costumam dormir, no bairro Santa Amélia.

A garrafa com o restante do líquido foi apreendida e continha, segundo o sargento Silvio Martins Alcântara, "substância granulada" semelhante ao veneno chumbinho - geralmente usado como raticida. A garrafa apreendida pela PM foi entregue na 7.ª Delegacia Seccional e o líquido será periciado.

"De alguma forma, eles foram envenenados. Alguém deixou a cachaça entre os arbustos. As oito vítimas ingeriram a bebida e passaram mal. Tudo indica que foi uma tentativa de homicídio", observou o militar.

As vítimas foram socorridas pela manhã. Uma pessoa que passava pelo local acionou a PM e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as vítimas - sete homens e uma mulher - apresentavam sinais de intoxicação e os mesmos sintomas: náusea, vômito, dores abdominais, sonolência e diarreia.

Até a tarde de ontem, não havia informações sobre o estado de saúde dos moradores de rua, nem identificação do suspeito de deixar a garrafa na praça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.