NILTON FUKUDA/ESTADÃO
NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Em meio à polêmica sobre Uber, Haddad contrata táxi por app

Gestão substituiu sistema de frota alugada para transporte de servidores da Secretaria Municipal da Desenvolvimento Urbano

Adriana Ferraz, O Estado de S. Paulo

03 Fevereiro 2016 | 18h47

Em meio aos debates acalorados sobre o transporte individual de passageiros e a regulamentação da Uber na cidade, a gestão Fernando Haddad (PT) contratou um aplicativo de táxi para o transporte dos servidores da Secretaria Municipal da Desenvolvimento Urbano, em substituição ao sistema de frota alugada.

A expectativa é que a troca proporcione à pasta uma economia superior a 50%. Pelos cálculos da secretaria, o custo mensal com transporte de funcionários é de R$ 17 mil, em média. Com o novo modelo, o valor deve cair para R$ 7 mil, ou R$ 120 mil a menos no ano.

Pioneiro na administração municipal, o contrato com a empresa Fuji Táxi foi firmado em 11 de janeiro. A escolha se deu por meio de um pregão eletrônico. Segundo a pasta, em dez dias de funcionamento, o serviço já foi acionado 15 vezes e teve boa avaliação dos servidores. Cerca de 3 mil veículos poderão ser solicitados via aplicativo ou central telefônica. O serviço tem disponibilidade todos os dias da semana, 24 horas, sem limite no número de veículos acionados. O sistema ainda permite agendamentos e também deslocamentos para outros municípios.

No modelo antigo, a Prefeitura pagava pelo uso de apenas cinco veículos, que ficavam disponíveis por oito horas diárias, de segunda a sexta-feira. Outra desvantagem observada pela secretaria era a obrigatoriedade de pagamento de horas extras aos fins de semana e também a necessidade de se manter uma garagem. Além da economia proporcionada aos cofres públicos, a pasta destaca que a alteração dá mais transparência ao transporte, já que permite a possibilidade de rastreamento das viagens, assim como o tempo e a velocidade média dos deslocamentos.

De acordo com a assessoria de imprensa da gestão Haddad, atualmente a Secretaria Municipal de Gestão desenvolve um estudo para avaliar se é viável e interessante expandir o uso de táxi por aplicativo para outras pastas municipais.

 

Mais conteúdo sobre:
Uber Fernando Haddad PT Fuji Táxi

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.