Em julho, País terá rede nacional de sismógrafos

Em julho, País terá rede nacional de sismógrafos

Localizado bem no centro da placa tectônica sul-americana, mas não totalmente imune a terremotos, o Brasil terá sua primeira rede nacional de sismógrafos inaugurada em julho. Levantamento do Departamento de Sismologia do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG-USP) revela que houve 9 abalos no País neste ano, como em Caruaru (PE), na foto - e 3 deles em São Paulo. Em 2009, foram 74 tremores, 8 em solo paulista. Os tremores "nacionais" não costumam passar dos 3 graus na Escala Richter. Mesmo assim, o Brasil contará com 59 estações para analisar as causas e efeitos desses abalos por aqui. As bases estarão dividas em três eixos: serão 12 no Sul-Sudeste, 17 no Nordeste e Norte e 30 no Centro-Oeste. O Observatório Nacional, no Rio, ficará responsável por reunir os dados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.