Em dia difícil, São Paulo bate novo recorde de trânsito

Chuva, protesto na Paulista, caminhões quebrados e rodovias cheias fizeram capital acumular 204 km de congestionamento às 18h55

Maíra Teixeira, da Central de Notícias

19 Março 2010 | 19h15

Chuva forte, 12 caminhões quebrados e as saídas para as rodovias cheias levaram o trânsito da capital ao total estrangulamento no fim desta tarde de sexta-feira, 19. Às 18h55, a capital registrava 204 km de congestionamento e superou o recorde para o período das 18h às 19h, de 184 km, maior pico registrado até está sexta pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Às 19h10, o índice subiu para 217 km.

 

Veja também:

blog Acompanhe o trânsito em São Paulo agora

 

Um forte chuva colocou a zona leste e a Marginal do Tietê em estado de atenção às 16h15, enquanto a zona norte entrou em atenção às 17h40. Outro fator que complicou ainda mais o trânsito na cidade é o fato de que 12 caminhões quebraram em vias de tráfego intenso, como Avenida Maria Maluf, Marginal do Tietê, Marginal do Pinheiros e Avenida dos Bandeirantes.

 

A Marginal do Tietê também estava complicada em vários trechos. No sentido Castello Branco, a pista expressa tinha 8,1 km lentos, da Ponte Julio de Mesquita Neto até a Rodovia Castello Branco. Já a pista local acumulava 5,3 km de lentidão, da Ponte do Piqueri até a Rodovia Castello Branco.No sentido Ayrton Senna, a pista expressa tinha 7,6 km de morosidade, da Ponte Freguesia do Ó até a Rua Azurita.

 

O corredor norte-sul registrava 10,3 km de morosidade, às 19h. No sentido Congonhas, são 5,4 km lentos, da Praça da Bandeira até o Complexo Viário João Jorge Saad. No sentido Santana, são 4,9 km de congestionamento, do Viaduto Borges Lagoa até o Viaduto São Joaquim.

 

A Avenida Paulista, que foi interditada por manifestação dos professores estaduais das 15h às 14h, tinha 2,7 km de morosidade às 19h, sentido Consolação, da Praça Oswaldo Cruz até a Alameda Ministro Rocha Azevedo. Na Avenida Paulista, a lentidão era de 1 km lentos, sentido Paraíso, do acesso à Avenida Doutor Arnaldo até a Alameda Casa Branca.

 

Outra avenida central totalmente parada, a Avenida Rebouças, registrava às 18h55, lentidão no sentido centro, desde o seu começo, na Ponte Eusébio Matoso até a Avenida Paulista, onde termina a via.

 

Às 19h, a Rodovia Presidente Dutra tinha morosidade de 22 km, nos dois sentidos. No sentido interior, havia lentidão do km 231 ao 226, do km 224 ao 217 e do km 215 ao 210. No sentido capital, os trechos lentos iam do km 217 ao 221 e do km 230 ao 231. Neste horário, a Rodovia Castello Branco tinha trânsito carregado na chegada e saída da capital. No sentido interior, a morosidade ia do km 22 ao 24. No sentido capital, lentidão do km 15 ao 13.

Mais conteúdo sobre:
trânsitoSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.