Em Congonhas, quase metade dos voos registra atrasos

Partidas foram remanejadas na quinta à noite e passageiros tiveram de dormir no saguão do aeroporto

NATALY COSTA, O Estado de S.Paulo

28 Abril 2012 | 03h02

Chuva, véspera de feriado e uma grande quantidade de turistas chegando para um evento automobilístico (Formula Indy) foram o suficiente para tumultuar os aeroportos de São Paulo entre quinta-feira e ontem. O de Congonhas, na zona sul da capital, tinha a pior situação: quase metade (44,5%) dos voos atrasou mais de meia hora.

Ainda na quinta à noite, os últimos voos da TAM e da Gol - Congonhas fecha às 23h - foram cancelados ou remanejados para o dia seguinte, por causa da chuva forte. Sem informação e assistência, dezenas de passageiros dormiram no saguão do aeroporto, espalhados pelo chão e pelas cadeiras.

Ontem, ainda com chuva e uma neblina forte sobre a cidade, Congonhas operou por instrumentos o dia todo e os atrasos atingiram quase metade das operações. Às 22h, 106 dos 238 voos programados haviam atrasado e 9 foram cancelados.

Pelo Twitter, passageiros como Silvia Faria (@silviafaria1) reclamavam não apenas dos atrasos, mas de ficar presos no avião sem informações. "Estou dentro de um avião da TAM em Congonhas há 60 minutos", disse. Jackelini Kil ( @jack_kil) reclamou da falta de assistência. "Barraco rolando em Congonhas porque a TAM não quer dar hotel para o povo."

Em nota, a TAM afirmou que "os passageiros impactados foram alocados em outros voos ou acomodados conforme a disponibilidade da rede hoteleira da cidade, sobrecarregada por eventos como a Fórmula Indy e Feira das Noivas". A Gol afirmou que voos que partiriam para Londrina, Bauru, Campo Grande, Florianópolis e Maringá saíram de Cumbica, em Guarulhos. Outros cinco voos que pousariam em Congonhas foram alternados para Cumbica e Viracopos.

Como o Aeroporto de Manaus também fechou por causa do mau tempo, voos para lá também foram cancelados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.