Em caso semelhante, mais sete são feridos no ABC

Motoqueiros atiraram nas vítimas dentro de bar de S. Bernardo; em Diadema, 3 foram executados em um ponto de drogas

Bruno Ribeiro e Cecília Leite - O Estado de S.Paulo,

26 Novembro 2012 | 02h05

Os demais casos que terminaram com feridos e mortos ocorreram principalmente no ABC paulista. Em São Bernardo do Campo, uma das ocorrências seguiu o roteiro visto em Osasco: sete pessoas que estavam em um bar foram baleadas por uma dupla em uma motocicleta. Duas delas não resistiram aos tiros e morreram.

No Jardim Calux, quatro rapazes - com idades entre 15 e 23 anos - foram baleados por um homem que apareceu a pé na rua onde eles estavam, escondendo o rosto com um capacete. Segundo a própria Polícia Civil, a perícia não foi requisitada para analisar a cena do crime e recolher cartuchos das balas disparadas. A informação foi de que não havia vestígios a serem periciados. As vítimas passaram por perícia. A cidade registrou ainda outras duas mortes.

Chacina. Ainda no ABC, em Diadema, houve a segunda chacina da madrugada de ontem. Dois homens apareceram em um local apontado como ponto de venda de drogas, na Vila Nogueira, e atiraram contra as três pessoas que estavam no local, que morreram na hora.

As outras duas mortes foram de dois homens acusados de invadir uma casa em Aricanduva, na zona leste da capital, que segundo a polícia foram perseguidos por PMs após os crimes. A polícia informou que houve troca de tiros. Os PMs não se feriram. Um terceiro comparsa dos acusados fugiu. No Grajaú, zona sul, um homem acusado de roubo também foi baleado pela polícia - mas sobreviveu.

O site da Secretaria de Estado da Segurança Pública, que mantém as estatísticas policiais, ficou fora do ar durante toda a tarde de ontem. A assessoria de Imprensa da secretaria não soube informar o motivo.

Mais conteúdo sobre:
violênciaSPmortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.