Em ano eleitoral, 14ª Parada do Orgulho LGBT de SP terá tema político

Tema deste ano será 'Vote Contra a Homofobia: Defenda a Cidadania!'; evento acontece no domingo

Priscila Trindade e Solange Spigliatti, da Central de Notícias

01 de junho de 2010 | 18h28

SÃO PAULO - Em ano eleitoral, a 14ª Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais) de São Paulo, marcada para o domingo, 6, na Avenida Paulista, no centro da cidade, terá a política como assunto principal. Sob o tema "Vote Contra a Homofobia: Defenda a Cidadania!", a Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo (APOGLBT) alertará para a responsabilidade da população LGBT na hora de votar.

 

Para falar sobre política e homofobia, a organização da parada irá trocar o colorido do conhecido arco-íris, símbolo das manifestações LGBT, para a predominância das cores preta e branca. As cores estarão presentes nos trios elétricos e camisetas dos organizadores.

 

Além do tema, o evento passará a homenagear a partir deste ano uma cidade que sediará pela primeira vez uma parada. Um dos 17 trios elétricos fará referência a Jacareí, no interior do Estado. O município realizará a primeira parada LGBT no próximo dia 27.

 

Infraestrutura

 

A 14ª Parada do Orgulho LGBT contará com 1.300 Policiais Militares e 700 agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM) para fazer a segurança durante o evento. O sistema de monitoramento por câmeras vai auxiliar nos trabalhos e evitar agressões como no ano passado, quando o chefe de cozinha Marcelo Campos Barros, de 35 anos, morreu após ser espancado depois da 13ª edição da parada. Outras 13 pessoas ficaram feridas após uma bomba caseira ter sido detonada no Largo do Arouche.

 

De acordo com a organização, será proibida a entrada de pessoas com objetos cortantes. Ambulantes estarão impedidos de vender produtos durante a parada. O público - estimado em 3 milhões de pessoas - terá a disposição 900 banheiros químicos, sendo que 70 serão destinados a deficientes.

 

Trânsito

 

A região da Avenida Paulista terá algumas ruas interditadas neste domingo, 6, para a realização da 14ª Parada LGBT. O tráfego será interrompido das 10h às 21h. A operação vai garantir as condições de segurança e conforto ao público. O evento será realizado das 12h às 19h30.

 

A concentração dos participantes será feita na Avenida Paulista, entre a Alameda Joaquim Eugênio de Lima e a Rua Peixoto Gomide. A passeata sairá da Avenida Paulista, sentido Consolação, entre a Rua Peixoto Gomide e Alameda Casa Branca, prosseguindo em direção à Rua da Consolação, sentido Centro, finalizando a caminhada junto à Praça Roosevelt.

 

Interdições

 

- Entre 10h00 e 11h30:

Avenida Paulista será interditada, em ambos os sentidos, no trecho entre a Alameda Joaquim Eugênio de Lima e a Rua Peixoto Gomide.

 

- A partir das 11h30:

 

Avenida Paulista será interditada, em ambos os sentidos, no trecho entre as ruas Peixoto Gomide e da Consolação.

 

- A partir das 12h00:

 

Rua da Consolação será interditada, em ambos os sentidos, entre as avenidas Paulista e a Ipiranga; Rua da Consolação, sentido Centro, pista da esquerda, será interditada entre as avenidas Ipiranga e São Luis; Rua Rego Freitas será interditada entre as ruas da Consolação e a Major Sertório; Avenida Ipiranga será interditada entre a Rua da Consolação e a Avenida São Luís.

 

O estacionamento será restrito nas ruas: Cincinato Braga, São Carlos do Pinhal, Antonio Carlos, Alameda Santos e Rua Bela Cintra, com o intuito de oferecer melhores condições de trânsito na região.

Tudo o que sabemos sobre:
Parada GayGLBT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.