Em 9 meses, 736 estabelecimentos foram autuados pela lei antifumo em SP

Balanço da Secretaria da Saúde indica que zona sul da capital foi campeã nas ocorrências

Gabriel Pinheiro, do estadão.com.br

05 de maio de 2010 | 16h29

SÃO PAULO - Desde a lei antifumo entrou em vigor, em 7 de agosto de 2009, 736 estabelecimentos foram autuados em todo o Estado por descumprimento da medida. Em 322.033 ações de fiscalização, foram registradas 374 autuações na capital e 362 no interior. Os dados são de um balanço da Secretaria de Estado da Saúde, apresentado nesta quarta-feira, 5.

 

De acordo com a secretaria, o índice de cumprimento à lei passa de 99%. Na cidade de São Paulo, a zona sul foi a campeã nas autuações, com 105 ocorrências. Em segundo lugar ficou a região do centro (78), seguido da zona leste (74), zona norte (67) e zona oeste (50). A fiscalização foi feita por cerca de 500 fiscais da Vigilância Sanitária e do Procon.

 

A secretaria aponta também que a restrição ao fumo já traz benefícios à saúde pública. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas em 700 estabelecimentos do Estado, os índices de monóxido de carbono no interior desses ambientes teve redução de 73,5%.

 

Outro estudo, realizado pela Aliança de Controle do Tabagismo (ACT), em parceria com a John Hopkins Bloomberg School of Public Health, dos Estados Unidos, aponta que a redução dos níveis de nicotina no ar em bares e restaurantes de São Paulo ficou igual ou superior a 80% em sete dos 16 locais pesquisados.

 

A análise foi feita em 16 estabelecimentos da região oeste de São Paulo, entre junho e julho de 2009 e novembro e dezembro do mesmo ano, através de monitores de nicotina instalados nos locais. Em um deles, o nível de nicotina no ambiente chegou a cair 94%.

 

Mais números:

 

- 3.530.994 fumantes vivem na capital paulista.

 

- 33,85% dos adultos são fumantes.

 

- 858 cigarros são consumidos em média por um fumante anualmente.

 

- R$ 90 milhões são gastos anualmente pelo Estado com doenças relacionadas ao tabaco.

 

- R$ 338 milhões é o prejuízo anual do Sistema Único de Saúde (SUS) com doenças relacionadas ao fumo.

 

- 200 mil mortes por ano são causadas pelo tabagismo.

 

- 99,6% é a adesão em São Paulo à Lei Antifumo, conforme balanço estadual.

Tudo o que sabemos sobre:
lei antifumo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.