Em 48 horas, região registra 11 assassinatos

A região do Jaçanã registrou 11 pessoas assassinadas desde domingo em São Paulo, incluindo a chacina que deixou seis mortos. Entre os outros casos, um deles chamou a atenção da polícia. Trata-se do assassinato do policial militar Máximo Bezerra da Silva, de 39 anos, sargento da Força Tática do batalhão do bairro. Os investigadores têm certeza de que o policial foi atraído para uma armadilha ? o sargento levou dez tiros na frente da casa da mãe. Além desse caso, a polícia registrou o assassinato de uma jovem de 14 anos. A adolescente, que estaria grávida, foi encontrada com as pernas amputadas na Rua Kotinda, no Jardim Tremembé. A polícia não tem pistas sobre os autores.

, O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2010 | 00h00

Os assassinatos estão crescendo na zona norte desde 2008. Em 2009, a média mensal aumentou 2,53% na região em comparação com o ano anterior. No primeiro trimestre deste ano foram registrados 60 homicídios na região, o que fez a média mensal de assassinatos crescer 18,2% em relação a 2009. / B.P.M., B.T. e M.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.