Em 48 horas, região registra 11 assassinatos

A região do Jaçanã registrou 11 pessoas assassinadas desde domingo em São Paulo, incluindo a chacina que deixou seis mortos. Entre os outros casos, um deles chamou a atenção da polícia. Trata-se do assassinato do policial militar Máximo Bezerra da Silva, de 39 anos, sargento da Força Tática do batalhão do bairro. Os investigadores têm certeza de que o policial foi atraído para uma armadilha ? o sargento levou dez tiros na frente da casa da mãe. Além desse caso, a polícia registrou o assassinato de uma jovem de 14 anos. A adolescente, que estaria grávida, foi encontrada com as pernas amputadas na Rua Kotinda, no Jardim Tremembé. A polícia não tem pistas sobre os autores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.