Em 1985, Paralamas impressionou

Herbert Vianna ainda usava óculos quando os Paralamas do Sucesso arrebentaram no palco da primeira edição do Rock in Rio. Foram duas apresentações contagiantes, com um público animado dançando e cantando o tempo todo. Na estreia, coube aos Paralamas abrir ainda com luz do sol os trabalhos do terceiro dia de festival, que contaria também com Lulu Santos, Blitz, Go Go's, Nina Hagen e Rod Stewart. Com vários hits estourados na rádio (Cinema Mudo, Vital e sua Moto, Meu Erro e, claro, Óculos), o trio empolgou com a mistura de rock, reggae e outros estilos. No final da apresentação, Herbert exaltou o momento vivido pelo rock nacional por aqueles dias, homenageando nomes que ficaram de fora do festival, como Titãs, Lobão e Ultraje a Rigor, de quem cantaram o sucesso Inútil. "Isto hoje não seria possível sem eles", bradou Herbert, incluindo também no manifesto a rádio rock Fluminense FM, que teve um papel relevante na difusão do trabalhos dos novos grupos que surgiam aos montes naquela época.

ROSE SACONI, O Estado de S.Paulo

24 de setembro de 2011 | 03h02

O grupo voltaria ao palco três dias depois, novamente com a função de esquentar os motores do público antes das apresentações de Moraes Moreira, Rita Lee, Ozzy Osbourne e Rod Stewart. O fantasma da hostilidade dos metaleiros a artistas de outros gêneros em dias anteriores rondava a todos, por causa da presença de Ozzy, o 'Príncipe das Trevas'". Mostrando coragem e carisma, Herbert convocou-os para uma trégua, dizendo que o festival tinha espaço para todo mundo. A partir daí, ele e os companheiros Bi Ribeiro e João Barone fizeram o público pular e dançar e saíram muito aplaudidos, deixando até um gostinho de 'quero mais' na plateia.

VINTAGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.