Em 1888, engenheiro alemão tentou - sem sucesso - fazer monotrilho no centro

SÃO PAULO - A 1.ª viagem de Metrô na cidade foi em 1972 - ainda como teste. Mas, 84 anos antes, o engenheiro alemão Alberto Kuhlmann tentou fazer uma via férrea que poderia ter sido o marco inicial do transporte urbano sobre trilhos.

O Estado de S. Paulo

25 Janeiro 2013 | 00h01

Em 24 de março de 1888, ele obteve da Assembleia Legislativa Provincial direito de explorar por 50 anos a estrutura elevada metálica entre os Largos do Rosário e do Paiçandu - unindo o centro ao outro lado do Anhangabaú, para onde a cidade crescia. Em 3 de junho do mesmo ano, ele apresentou o projeto ao lado.

"É interessante que esse sistema lembra a Parceria Público-Privada da atual Linha 4-Amarela do metrô", compara o historiador Guido Alvarenga. "O transporte seria por carros puxados por pequenas locomotivas a vapor", explica Eudes Campos, no livro Arquivo Histórico de São Paulo - História Pública da Cidade.

Kuhlmann, porém, não viu seu sonho realizado. Como não cumpriu o prazo do contrato, teve de desmontar o que estava feito. E só em 1892, com o Viaduto do Chá, o paulistano conseguiria atravessar o Anhangabaú.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.