Em 10 dias, escola para gays é atacada 2 vezes

CAMPINAS (SP)

, O Estado de S.Paulo

10 de novembro de 2010 | 00h00

A Escola Jovem, em Campinas, a primeira do País para gays, aberta em março, foi alvo de violência pela segunda vez neste mês. Segundo os diretores, uma garrafa foi atirada contra a escola anteontem. Ninguém se feriu. No início do mês, também à noite, a casa foi atingida por pedras. Os responsáveis pela escola afirmam que nunca tiveram problemas com a vizinhança e suspeitam de "molecagem de adolescentes".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.