Em 10 anos, ninguém punido

Criada em 2003, a Corregedoria da Câmara arquivou - ou nem sequer abriu procedimento para apurar - todas as irregularidades denunciadas até hoje. Condenado a 8 anos de prisão, José Izar - um dos pivôs da máfia dos fiscais - foi o último parlamentar que enfrentou processo de cassação. Mas acabou absolvido em 1999, após insinuar ter "na mão" os colegas vereadores.

O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2013 | 02h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.