Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Eloísa de Souza Arruda será a nova secretária de Direitos Humanos

Ela assume pasta no lugar de Patrícia Bezerra, que se demitiu após considerar 'desastrosa' ação na Cracolândia

Juliana Diógenes, O Estado de S.Paulo

31 Maio 2017 | 13h00
Atualizado 31 Maio 2017 | 13h18

SÃO PAULO - A nova secretária municipal de Direitos Humanos e Cidadania da gestão do prefeito João Doria (PSDB), Eloísa de Souza Arruda, será anunciada nas próximas horas desta quarta-feira, 31, pela Prefeitura de São Paulo. Procuradora de Justiça, Eloísa foi secretária estadual de Justiça e Defesa da Cidadania entre 2010 e 2014, no governo Geraldo Alckmin (PSDB).

Ela vai ocupar o lugar deixado por Patrícia Bezerra, que pediu demissão do cargo há uma semana após ter chamado de "desastrosa" a ação policial na Cracolândia. O cargo de titular da pasta foi ocupado interinamente pelo secretário de Relações Institucionais, Milton Flávio.

Depois da saída de Patrícia, o então secretário-adjunto de Direitos Humanos e Cidadania, o advogado Thiago Amparo, também deixou a pasta. Ao anunciar a decisão nas redes sociais, Amparo disse que estava "sentindo-se em paz" e postou uma carta na qual mostrava insatisfação com os rumos da secretaria

A nova secretária municipal de Direitos Humanos e Cidadania é formada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), mestre e doutora na área de direito penal pela mesma instituição e ingressou no Ministério Público do Estado em 1985.  O anúncio de seu nome para a pasta será feito oficialmente às 15 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.