Glauco Braga/Estadão
Glauco Braga/Estadão

Eletricista que matou 5 em São Vicente já foi alvo de medida protetiva

Renata, a atual companheira de Alex Sander Correia já tinha medida protetiva contra ele; ela foi ferida na cabeça e no braço e segue internada

Glauco Braga, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

05 de dezembro de 2019 | 23h00

SÃO VICENTE - O eletricista que matou a ex-companheira, quatro parentes dela e cometeu suicídio já tinha um histórico de violência. Renata, a atual companheira de Alex Sander Correia, de 40 anos, já tinha medida protetiva contra ele, mas o casal ainda vivia juntos. Ela foi a primeira a ser baleada pelo eletricista, na manhã desta quinta-feira, 5.

Renata foi ferida na cabeça e no braço e segue internada. Ela está sendo acompanhada pela equipe da neurocirurgia, está consciente e ainda realiza exames.

A antiga companheira, Margareth Neto Pinheiro de Jesus, de 41 anos, foi assassinada por ele em casa. O eletricista ainda matou a irmã dela Maisa das Graças Pinheiro Silva, de 39, a sobrinha Larissa Pinheiro do Monte, de 19, e seus pais Carlos Alberto Neves, de 57, e Daulira das Graças Neto Neves, de 66. Depois, ele se matou com um tiro na cabeça.

Segundo a Polícia Civil, Margareth tinha um filho e garantia que Alex era o pai. O casal e a criança fizeram recentemente um exame de DNA, que apontou que o menino não era filho de Alex. O eletricista iria começar a pagar pensão para o suposto filho. Por isso, ainda conforme a investigação, ele vinha sendo alvo de chacota no bairro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.