Ele faz pensar ''que todo o mundo é um dia ensolarado''

Kodachrome é o primeiro filme colorido lançado comercialmente - surgiu em 1935 para se tornar o diapositivo mais amado e cultuado por fotógrafos profissionais. Produto que virou sinônimo de qualidade de cor, contraste e arquivamento. Este último item é muito importante atualmente pelo motivo da indefinição das formas de armazenamento de fotografias digitais.

Eduardo Nicolau,

28 Julho 2011 | 02h02

O fotógrafo Pedro Martinelli utilizou recentemente Kodachromes guardados por mais de 20 anos e obteve imagens com alterações mínimas. "Uma das coisas que mais gosto nesse filme é que ele não permite erro - é coisa para profissionais." E esse acerto vem invariavelmente com cores e densidades únicas - tanto que foi usado também no cinema.

A Kodak aposentou oficialmente o filme em 2009 - o último rolo foi entregue ao fotografo Steve McCurry, da revista National Geographic. O Kodachrome teve uma participação importante no início das publicações de fotografias coloridas no Estado - foi utilizado nas pesquisas no final dos anos 1980 e no início das publicações, nos anos 1990.

Paul Simon definiu bem em sua canção Kodachrome de 1973: "Ele nos oferece o verde dos verões/ Faz você pensar que todo o mundo é um dia ensolarado". Definição tão boa quanto uma foto.

É EDITOR DE FOTOGRAFIA DO "ESTADO"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.