''Ele deixou claro que não tinha a intenção de matar o cartunista''

ENTREVISTA

, O Estadao de S.Paulo

18 Março 2010 | 00h00

Gustavo Badaró

Advogado DE CARLOS EDUARDO SUNDFELD NUNES

Gustavo Badaró, defensor de Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, diz que seu cliente não premeditou o crime.

Ele premeditou o crime?

Não houve nenhuma afirmação dele no sentido de que ele premeditou. Ao contrário, ele deixou muito claro que não tinha intenção de matar. O plano dele era levar o Glauco até a presença do irmão dele, para que afirmasse que o irmão do Carlos Eduardo iria receber a encarnação de Jesus Cristo.

Por que ele disse que cumpre uma missão divina?

Porque ele acredita que a missão divina dele é revelar para a terra quem será o novo Jesus Cristo, que, na opinião dele, é o irmão dele. Como isso não foi possível, quando ele percebeu que o Felipe havia saído, e ele já discutia com o Raoni, acabou acontecendo o que aconteceu.

É um caso difícil?

Sim, é dramático pela perda das vidas, por uma pessoa ter ficado ferida, mas mais dramático é o estado mental do investigado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.