Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

'Ele costumava comentar que a laje estava mal feita', diz irmão de sobrevivente

Eletricista de 28 anos está internado em hospital da zona leste após desabamento em São Mateus; sobrinho morreu ao lado de tio

Monica Reolom e Bruno Deiro, O Estado de S. Paulo

27 de agosto de 2013 | 16h00

Atualizada às 22h09

SÃO PAULO - Um dos feridos no desabamento do prédio em construção na zona leste de São Paulo, o eletricista Silvio Rogério Rodrigues, de 28 anos, disse a parentes que havia algo errado na obra, segundo seu irmão de criação, o segurança Josinaldo dos Santos, 24 anos. “Ele costumava comentar que a laje estava mal feita”, disse Santos. Rodrigues estava trabalhando no local havia 15 dias. Ele está internado no Hospital Santa Marcelina, na zona leste.

Rubens Moreno Feitosa, de 24 anos, ficou internado no Hospital Santa Marcelina após o acidente, mas já recebeu alta. A esposa dele, Eva Vitorino, disse que o marido e dois sobrinhos trabalhavam na obra há cerca de cinco meses. Rubens Feitosa saiu da internação e foi ao local do desabamento para tentar localizar o sobrinho Felipe Pereira, 20 anos, que morreu no local.

Tudo o que sabemos sobre:
DesabamentoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.