Edifício na Favela do Moinho é implodido no centro de São Paulo

Aparentemente, 4 andares permaneceram intactos; nuvem de poeira tomou conta do Bom Retiro

estadão.com.br ,

01 de janeiro de 2012 | 17h46

 

SÃO PAULO - O edifício da Favela do Moinho foi implodido às 17h35 deste domingo, 1º, no centro de São Paulo, com um pouco de atraso provocado por problemas técnicos. Aparentemente, a ação não foi totalmente bem-sucedida já que os quatro últimos andares do prédio permaneceram inteiros mesmo com a queda dos pavimentos abaixo.

 

A sirene de segurança tocou três minutos antes de os explosivos serem acionados. Cerca de 5 mil moradores da região, num raio de 500 metros do prédio, tiveram de deixar suas casas para a implosão.

 

Com toneladas de cimento vindo abaixo, uma grande nuvem de poeira cobriu a região do Bom Retiro. As autoridades ainda não comentaram se houve falha na implosão.

 

O prédio corria o risco de cair após um incêndio que atingiu a região da favela, destruindo quase 370 barracos. Duas pessoas morreram e cerca de 1,5 mil ficaram desabrigadas por conta do acidente.

 

Com isso, a circulação de trens nas linhas Rubi e Diamante da CPTM foram suspensas até terça-feira, das estações Luz e Júlio Prestes para a Barra Funda, respectivamente.

 

(Com informações de Caio do Valle, do Jornal da Tarde)

 

Atualizado às 18h07

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.