Edifício foi ocupado por famílias e amigos de operários da obra

Moradores improvisaram residências e ergueram paredes nos vãos do elevador. Conta de luz chega a R$ 6 mil

Ana Bizzotto, O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2010 | 00h00

Assim que a obra foi embargada, o edifício inacabado foi ocupado por alguns dos operários que trabalhavam ali. Eles chamaram familiares e amigos e hoje o local abriga cerca de 60 pessoas. Pelo menos dois operários da época da construção do prédio, nos anos 90, ainda vivem na obra do Condomínio Montecarlo.

Com tijolos e cimento, eles foram improvisando salas, quartos e banheiros, até nos vãos dos elevadores. Os "apartamentos" dividem espaço com o lixo e o entulho acumulados no vão da garagem e do elevador, que nem chegou a ser construído. Agora, os moradores enfrentam problemas para pagar as contas de água e luz, que chegam a R$ 6 mil por mês.

O motorista Idelson Bezerra Araújo, de 40 anos, mora há 12 no local e atua como uma espécie de síndico do prédio. Sua mulher é sobrinha de um servente de pedreiro que trabalhou na obra e também chegou a viver lá. "A gente investiu para morar aqui, tem casa boa", diz Araújo, enquanto sua mulher completa que a casa da irmã é "toda na cerâmica". "Tem muita família, muita criança. De graça não podemos sair. Isso é chamado de direito adquirido", afirma Araújo.

"A construtora terá de lidar com essa questão", diz Roberto Rolnik, da Assampalba. "Foram eles os responsáveis por deixar esse esqueleto erigido ilegalmente", alerta.

CRONOLOGIA

Loteamento previa só casas

1920

Companhia City faz loteamento

A City Lapa é projetada em loteamento da Companhia City. A previsão era de que o bairro só tivesse casas.

Agosto de 1995

Prefeitura autoriza construção do Montecarlo

A administração municipal autoriza a construção do Montecarlo, com nove andares.

1997

Construção de prédio é suspensa pela Justiça

A pedido da Associação dos Amigos e Moradores do Alto da Lapa e Bela Aliança, a Justiça embarga a obra. No mesmo ano, operários ocupam o esqueleto do edifício.

2001

Pedido de recurso de construtora chega ao STJ

A empresa responsável pelo Montecarlo recorre ao Superior Tribunal de Justiça, mas o processo só começa a ser analisado seis anos depois.

Abril de 2009

Tombamento impõe restrições no bairro

A Prefeitura aprova o tombamento da City Lapa. Com isso, há restrições para a altura dos imóveis, que não podem passar de 9 metros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.