Éder Jofre, o 'galinho de ouro'

SÃO PAULO - O que mudou na vida do boxeador Éder Jofre desde aquela foto tirando onda com um Aero-Willys zerinho em 1962? "Meu, se eu te contar... Você pode até não acreditar, mas eu ainda sinto como se tivesse 20 anos, como se eu tivesse aquela mesma força. Acho que ainda sou esse mesmo cara da foto. Só o carro é que é diferente."

Edison Veiga e Rodrigo Burgarelli , O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2012 | 21h30

A fotografia do "Galinho de Ouro" foi tirada no lançamento do novo modelo da Willys, fabricante americana instalada em São Bernardo do Campo que não existe mais. Jofre conta que pilotou esse carro por mais de 30 anos, até trocá-lo pelo Audi A4 azul marinho em 1995. No espelho retrovisor, ficam penduradas duas luvinhas de boxe.

A fotografia original foi refeita perto da sua casa, nos Jardins. "Aqui é muito verde, muito tranquilo." Campeão mundial na categoria peso galo de 1960 a 1965, o paulistano ainda frequenta a academia, adora a beleza da capital e se preocupa com a segurança.

Também deixa um recado a possíveis ladrões: "Outro dia, estava na academia treinando no ringue e um cara com uns 20 anos a menos me chamou para um pega. Quando ele começou a dizer que eu estava com medo, não aguentei e aceitei. O cara acabou pedindo para parar dez minutos depois. Por isso, eu falo: ‘Se alguém vier me roubar e estiver desarmado, se prepara, porque eu quebro focinho’. Pode escrever", diz, aos 75 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
Sampa 458SP458

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.