Evelson de Freitas/AE - 15/9/2011
Evelson de Freitas/AE - 15/9/2011

Ecovias pode ser punida após acidente na Imigrantes, afirma Alckmin

Concessionária informou que não se posicionará até que seja notificada pelo governo

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

19 de setembro de 2011 | 15h50

SÃO PAULO - O governador Geraldo Alckmin afirmou nesta segunda-feira, 19, que o estado pode punir a Ecovias, concessionária responsável pela Rodovia dos Imigrantes, após a apuração dos fatos sobre o engavetamento que envolveu 104 veículos na última quinta-feira, 15. Ele não deu detalhes sobre o tipo de punição e ressaltou que aguardará os resultados da apuração.

O acidente interditou a pista norte da Imigrantes por quase um dia, e a principal suspeita é que ele tenha sido causado por causa da neblina. A pista precisou ser lavada duas vezes por causa dos incêndios durante o engavetamento.

Alckmin disse ainda que acha o monitoramento de neblina pode ser aperfeiçoado no sistema Anchieta-Imigrantes e que é possível estabelecer uma disciplina melhor nos comboios.

Após o acidente, a Polícia Rodoviária Estadual já anunciou que irá adotar o uso de viaturas para controlar o fluxo de veículos na subida para a capital paulista, tática batizada de "falso comboio". A Operação Comboio que funciona atualmente, apoiada pela Ecovias, só é feita para descer a serra, no sentido litoral.

A concessionária afirmou, em nota, que aguarda que as autoridades competentes concluam a perícia técnica e apresentem suas conclusões sobre as causas do acidente para estudar se outras medidas passíveis serão adotadas. De acordo com a Ecovias, já foram estudadas todas as soluções tecnológicas disponíveis para minimizar os efeitos da neblina e o Sistema Anchieta-Imigrantes conta com estações meteorológicas para monitorar a visibilidade.

Texto atualizado às 20h11 para acréscimo de informações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.