Ecologia não se discute!

SP+duas

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2012 | 03h05

Jennifer Lopez e Paris Hilton estão em São Paulo. Em matéria de ambição, que tanto fez falta na Rio+20, as duas sobram em qualquer ambiente!

Ó paí, ó!

Sempre à frente de seu tempo, a Bahia acaba de inventar um novo tipo de escândalo político-familiar: a ex-mulher do deputado federal João Carlos Bacelar tomou as dores do ex-marido acusado pela própria irmã de participação no esquema de compra e venda de emendas ao Orçamento da União.

Senhora austeridade

Angela Merkel teve bons motivos para não vir à Rio+20. Saiu muito mais barato ir à Gdansk, na Polônia, assistir a Alemanha x Grécia pela Eurocopa.

Assunção+20

Há menos de 24 horas no Paraguai para tentar contornar a crise do impeachment relâmpago do presidente Fernando Lugo, a missão de chanceleres sul-americanos já estava ontem sentindo saudades daquela falta de ambição gostosa da Rio+20.

Doideira

Imagina só que loucura a conversa do presidente do Uruguai, José Mujica, com Dilma Rousseff sobre a estatização da maconha!

Fim de festa

Que diabos Hillary Clinton veio fazer com 200 americanos no último dia da Rio+20? Aí tem!

Podia ser pior

O impeachment relâmpago de

Fernando Lugo foi uma decisão da ala mais moderada do Congresso do Paraguai. Os mais radicais defendiam derrubar o presidente numa saidinha de banco.

Não se fala mais nisso desde que a praga do bate-boca foi disseminada na falta de cerimônia da internet, mas houve um tempo em que, para evitar enfrentamentos mais ríspidos, aprendia-se muito cedo em casa que futebol, religião, mulher e política não se discute - gosto, também não!

Fugia-se do quebra-pau como o diabo da cruz até que o hábito de dizer desaforos uns aos outros ganhou a trivialidade dos 140 toques. Hoje em dia, como se sabe, a cada nova ideia lançada no ringue das redes sociais, bate-se com a mesma naturalidade com que se apanha, a despeito de seu alinhamento contra ou a favor do assunto em questão.

É do jogo!

Esculachar com alguém que pensa diferente não é mais, necessariamente, um ato de hostilidade. Vale tudo no intuito de provocar o debate, inclusive mudar de opinião a torto e a direito.

Se por um lado isso deixou todo mundo muito bem treinado para qualquer tipo de embate público, quando se fala em preservação da vida e do meio ambiente a discussão fica travada por uma razão muito simples: pois se nem o Ahmadinejad é contra, com quem o ser humano deveria se bater na Rio+20?

Ô, raça

Homem não presta! Comenta-se pelas

beiradas do noticiário quem é mais encantadora, a mulher de

Michel Temer (foto) ou de Carlinhos

Cachoeira?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.