Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

'É vandalismo ou sabotagem', disse Alckmin sobre pane na CPTM

Governador descartou falha e mostrou fotos com objetos jogados no trilho perto da Estação Morumbi da Linha 9-Esmeralda; plataformas lotaram e circulação foi afetada por mais de cinco horas

Mariana Lenharo

04 Janeiro 2013 | 14h46

SÃO PAULO - O governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou que a falha ocorrida na Linha 9 - Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) na manhã desta sexta-feira, 4, foi resultado de sabotagem, e não queda de energia. A pane fez um trem parar na via perto da Estação Morumbi,  lotou plataformas e causou atraso na circulação das composições das 4h20 às 9h30. 

Alckmin mostrou uma série de fotos à imprensa, nas quais foram retratados pedaços de madeira e ferro em cima da linha do trem. "Vejam aqui: madeira, cabo de vassoura, tudo em cima da linha. Foi destruído o sistema. É óbvio que o trem, por segurança, para. Isso não é geração espontânea: ou é vandalismo ou sabotagem".

Ele disse ainda que o material foi jogado de cima da ponte do Morumbi sobre a linha 9. "Infelizmente, isso não foi ocasionado por falha nem do trem, nem do sistema, nem da rede elétrica." De acordo com Alckmin, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos fez um boletim de ocorrência e a Secretaria de Segurança Pública já está envolvida na investigação do caso.

Mais conteúdo sobre:
cptm, linha 9, sabotagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.