É tempo de redobrar os cuidados em academias

Com a proximidade do verão, aumenta o número de interessados na malhação. Mas é preciso atenção para não se tornar vítima de furtos

Camilla Haddad, O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2010 | 00h00

Com a chegada do verão, não só a procura pelos serviços de academias aumenta - os furtos de pertences de alunos, como cartões de crédito, dinheiro, celulares e iPods, também crescem. Especialistas sugerem redobrar a atenção e alguns estabelecimentos já mandam até mensagens de celular com alertas e orientações, como a de sempre guardar bolsas e mochilas nos armários dos vestiários.

A Polícia Civil diz não ter estatísticas sobre esse tipo de crime, mas a reportagem contabilizou pelo menos dez casos desde março na Lapa, zona oeste, no Morumbi, zona sul, e na região da Avenida Paulista, no centro. Em um deles, o engenheiro Alessandro Rubini da Silva, de 40 anos, teve dois cartões bancários levados por um homem que fazia uma "aula teste". Foi durante uma aula de natação, no começo do ano, que o engenheiro foi vítima de furto.

Segundo ele, naquele dia um rapaz foi fazer uma aula experimental. Em poucos minutos, a bolsa deixada sobre um banco, no vestiário, virou alvo. O suspeito levou dois cartões de crédito e R$ 200, enquanto Alessandro tomava banho. "Nunca me preocupei porque faço aula às 6h e o número de pessoas nesse horário é pequeno. Só fui perceber na hora do almoço. Além dos cartões, a minha habilitação também sumiu." De acordo com o engenheiro, no mesmo dia dois alunos reclamaram do mesmo problema. Outra vítima, uma professora de 40 anos, ficou sem o celular e a carteira de habilitação.

Em abril, uma mulher de 29 anos foi presa acusada de furtar, por três anos, academias de luxo nos Jardins, zona sul da cidade. Segundo a polícia, ela usava nomes falsos, matriculava-se e pagava por um mês a mensalidade, gastando até R$ 300.

Prevenção. O especialista em segurança patrimonial Felipe Gonçalves diz que, no geral, as academias contam com sistemas de segurança eletrônica. "Entretanto, muitas vezes eles se resumem a catracas na entrada e na saída dos alunos", alerta.

Professora de pilates e condicionamento físico, Denise Carceroni postou em seu blog dicas de como evitar furtos nas academias. Ela tomou essa decisão depois de ouvir relatos de alunos vítimas de furtos. "O ambiente dá uma falsa sensação de segurança", afirma. "Em casos mais ousados, os armários são arrombados."

A diretora regional da Bio Ritmo, Nani Dantas, diz que orienta os clientes por meio de comunicados internos, banners e envio de mensagens por celular. "Também pedimos que usem porta-iPod e porta-celular durante as aulas, para deixar esses itens sob seus cuidados."

A rede mantém ainda um sistema de câmeras de segurança. Os equipamentos são monitorados pelo gerente de cada unidade. Os matriculados podem deixar objetos de valor em chapelarias, vigiadas por um funcionário.

Na academia Curves, voltada às mulheres, as aulas duram 30 minutos e não há lanchonete. As alunas fazem a aula e vão embora. Segundo a diretora da Curves, Paula Guimarães, isso ajuda diminuir o risco de roubos.

PRESTE ATENÇÃO

1. Nos vestiários, só use armário com cadeado e não leve objetos de valor e grandes quantias de dinheiro à academia.

2. Não deixe mochilas expostas. Guarde a carteira no fundo da bolsa, sob as roupas e as toalhas. Isso dificulta a ação de ladrões.

3. A academia também pode tomar medidas de segurança, como instalar câmeras nas portas dos vestiários e oferecer armários pequenos com chaves aos alunos.

4. Na hora de ir para o chuveiro, só pegue o que vai usar no banho e deixe a mochila e outros pertences pessoais trancados com cadeado no armário. Não esqueça de também levar a chave para o chuveiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.