É preciso monitorar e simular a demanda

Não se pode achar que os 96 trens comprados agora para as sete linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) atenderão a toda a demanda que vai crescer nos próximos 20 anos. É preciso monitorar e fazer simulações de demanda à medida que a rede é ampliada, projetar o crescimento e encomendar já novas composições. Encomendando agora, a indústria terá condições de fabricá-los e entregá-los assim que a rede for crescendo. Sem atrasos.

Análise: Horácio Figueira, O Estado de S.Paulo

26 Setembro 2010 | 00h00

A inauguração de linhas e estações nos próximos anos deve vir acompanhada da chegada de novos trens. Não só para novos ramais, mas para atender aos usuários de linhas já existentes. O planejamento também deve ser feito para o metrô e os ônibus, que devem complementar o modelo metroferroviário.

É CONSULTOR EM TRANSPORTE E EX-ENGENHEIRO DO METRÔ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.