'É o momento de saber a verdade sobre o acidente'

'É o momento de saber a verdade sobre o acidente'

Pai de vítima aguarda relatório para saber o que aconteceu de fato no dia

PARIS, O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2012 | 03h12

Há três anos, Robert Soulas, pai e sogro de duas vítimas do voo 447, espera por uma resposta sobre as causas do acidente para tentar virar uma página de sua vida. Sem o corpo da filha, perdido para sempre no Atlântico, o presidente da maior associação de familiares de vítimas da França deposita todas as expectativas no relatório que será apresentado pelo Tribunal de Grande Instância de Paris. "É o momento de saber a verdade."

Grande parte da insatisfação diz respeito à perda de credibilidade do BEA. "O escritório se pronunciou muito cedo, dizendo que a culpa era dos pilotos", diz Soulas. "Tudo o que esperamos é que as causas exatas sejam apontadas de forma objetiva, sem favoritismos, sem benefícios à Airbus e à Air France."

A reivindicação é a mesma de Jean-Pierre Bellecave, advogado que representa 44 famílias de sete países do mundo. Ele observa que os clientes já firmaram a própria convicção sobre as causas do acidente. "Zero responsabilidade dos pilotos, grande responsabilidade da Airbus pelo produto defeituoso e, em menor escala, responsabilidade da Air France, pela falta de treinamento."

As famílias de vítimas ainda se dividem entre as que tiveram os corpos de seus parentes recuperados e aquelas que não tiveram a mesma sorte. "Localizar o corpo trouxe paz e luto para nossa família", disse ao Estado um familiar, que preferiu não ser identificado. "Para quem não teve os corpos recuperados, é ainda mais duro." /A.N.

Mais conteúdo sobre:
air france

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.