É o desconhecido que nos assusta

Análise: Antonio Carlos Amador Pereira

PSICÓLOGO, PROFESSOR DA PUC-SP, O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2012 | 02h04

O medo é uma resposta emocional importante para a sobrevivência das pessoas. O grande problema do medo, no entanto, é quando ele controla você. E, quando se perde o controle, fica-se sujeito a fazer bobagens. Normalmente, as pessoas têm medo daquilo que não conhecem, do que não sabem de onde vem.

No caso dessa onda de violência em São Paulo, a situação é essa: não se sabe exatamente quem está por trás da violência e todas as informações são genéricas. É o desconhecido que assusta a população e, consequentemente, aumenta o suposto poder que essas pessoas possam ter. O objetivo de quem está por trás disso é exatamente causar o terror.

Do ponto de vista comportamental, a cidade vive um medo generalizado, que está saindo do controle. Se as pessoas dominarem o medo, elas podem se mobilizar até para forçar o poder público e fazer a situação mudar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.