'É momento de ter cuidado'

ENTREVISTA

Bruno Paes Manso, O Estado de S.Paulo

25 de novembro de 2010 | 00h00

Marcelo Freixo

DEPUTADO, SERVIU DE INSPIRAÇÂO A PERSONAGEM DO "TROPA DE ELITE 2"

Deputado estadual mais votado nas últimas eleições do Rio, Marcelo Freixo (PSOL), de 43 anos, também serviu de inspiração ao personagem Diogo Fraga, historiador e político que combate milícias no filme Tropa de Elite 2. Em 2008, presidiu CPI na Assembleia e indiciou 225 envolvidos.

O que vem ocorrendo no Rio?

Está ligado às UPPs e à transferências de presos a Catanduvas. Mas ninguém sabe direito, nem mesmo o governo. A instalação de UPPs desestabilizou o varejo do tráfico, que já vinha perdendo mercado pelas drogas sintéticas e violência. As UPPs consolidaram esse processo de decadência. Era natural esperar reação. Se ela não ocorreu na implementação das UPPs, era provável acontecer no final do ano, momento de festas.

A reação da polícia preocupa?

Conversei à tarde com o coronel Mario Sérgio (comandante geral da PM), falando dos limites e cuidados que precisamos tomar. Porque o Estado não pode disputar quem é mais violento. A gente compreende que a situação é limite, que há necessidade de policiais nas ruas. Mas as ações têm de ser pensadas.

Como foi a conversa?

Liguei porque havia oito crianças em uma escola no meio do tiroteio na Vila Cruzeiro. Ele ligou para o Bope, que recuou. Nesses casos o Estado tem de recuar. Mas a polícia do Rio tem tradição de ser violenta. É a que mais mata no mundo em autos de resistência. Em momento de comoção, boataria, tensão, é preciso cuidado.

E como estão as milícias?

Estão quietas porque não estão sendo incomodadas. Não tem UPP na área de milícias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.