É hora de pensar na redundância de dados das caixas-pretas

Já é hora de repensar os sistemas de registro e armazenamento de dados das aeronaves. Seria difícil considerar um acidente como esse, com destroços a grandes profundidades. Mas hoje temos tecnologia de comunicação rápida disponível.

Jorge Eduardo Leal Medeiros, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2011 | 00h00

A caixa-preta deveria ser mais resistente, e transmitir, debaixo d"água, sua posição por mais tempo. Mas, como tudo em aviação, é essencial uma redundância de sistemas. As mensagens transmitidas pelo AF 447 durante a queda, recebidos pela Air France em Paris, poderiam incluir os dados das caixas-pretas.

Certamente mais caro, é o preço de evitar novas tragédias. Na aviação, aprende-se com a experiência: todo acidente, por mais trágico que seja, deve melhorar a segurança e minimizar falhas.

ENGENHEIRO AERONÁUTICO, PROFESSOR DA USP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.