'É dia de Cristiano Ronaldo, bebê!'

Faz sentido?

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2012 | 03h02

Por que diabos um jogador de futebol com um cortezinho de nada na testa tem que sair de campo e dois lutadores de MMA com o rosto todo ensanguentado podem se abraçar longamente ao final de cinco rounds de pancadaria?

Boato infame

Seu Chalita, o simpaticíssimo personagem libanês interpretado por Flávio Migliaccio na série Entre Tapas e Beijos, não é tio de Gabriel Chalita. E não se fala mais nisso, ok?!

É a praia dela

Não será surpresa para esta coluna se Paris Hilton reforçar o elenco do reality show A Fazenda! A socialite americana precisa recuperar sua imagem depois do fiasco que protagonizou como DJ no Pop Music Festival em São Paulo. Um bom bate-boca com a Gretchen pode fazer bem à carreira dela!

Como assim?

Entreouvido num debate de botequim sobre o julgamento do mensalão no STF: "Atire a primeira pedra o homem com mais de 45 anos que nunca sentiu a chamada 'pressão no Lewandowsky'?" Depois passa!

Turnê mundial

O fim do mundo está dividido! Mantém um pezinho na Síria, outro na Turquia, à espera do pior.

Pós-Maluf

Fernando Haddad está apavorado. Também, pudera! Ficou sabendo que Lula anda dizendo por aí que não teria o menor problema em posar com o candidato do PT à Prefeitura de São Paulo abraçados ao novo presidente do Paraguai, Federico Franco!

Poucas pessoas são tão honestas com seus sentimentos quanto Cristiano Ronaldo naquela sua vaidade desmedida. Expoente de uma geração de craques dissimulados, o ídolo português não esconde de ninguém que seu prazer no futebol é jogar para o telão. O cara se adora, fazer o quê?

Não é dos piores defeitos do ser humano! Longe disso, o narcisismo em questão virou combustível do futebol egocêntrico de CR9.

Se ele não comer a bola, o que sobra em campo é um cara ridículo para uns, asqueroso para outros, alguém que só é unanimidade nas críticas generalizadas ao exagero de gel no penteado.

Não que o gajo fique menos ridículo, asqueroso ou melado quando resolve ser genial e decide a parada sozinho, mas aí o Messi também tem o direito de ser o que ele quiser, inclusive aquele sujeito sem nenhuma coloração pessoal, inteiramente sem sal dentro e fora das quatro linhas.

O argentino - até isso ele pode ser - é, sem más comparações, o melhor do mundo, mas em dia de decisão da Eurocopa, o 10 do Barcelona não tem a menor importância. Como diria Christiane Torloni, "hoje é dia de Cristiano Ronaldo, bebê"!

Com todo respeito ao Paulinho, ao Danilo, ao Sheik...!

Tem pra todas

O que faz Larissa Riquelme que não sai às ruas de topless para protestar no Paraguai? Vai perder uma chance dessas, caramba? Depois reclama que a imprensa só dá espaço para as ucranianas do Femen!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.