É ali que o dono da Livraria da Vila relaxa

A mesa de número 12 do café da Livraria da Vila: a única de madeira da loja, fundada há 25 anos

, O Estado de S.Paulo

21 de maio de 2010 | 00h00

A mesa de número 12, a única de madeira das 13 do café da Livraria da Vila da Rua Fradique Coutinho (as outras são de pedra), é a preferida do empresário Samuel Seibel. Lá, ele, o dono da rede, relaxa do dia a dia de "homem de negócios." "É um dos meus refúgios, onde posso ler por prazer e espairecer", conta. Apaixonado por literatura desde criança, Seibel tem o costume de adotar cantinhos calmos para curtir os livros. "Gosto também das praças perto de minha casa, no Ibirapuera."

Na segunda, ele inaugura a quinta loja, em Moema - a maior é a do Shopping Cidade Jardim, que tem 2.500 metros quadrados e 150 mil títulos. E sua Livraria da Vila será a livraria oficial do 3.º Festival da Mantiqueira, que ocorre na cidade de São Francisco Xavier, entre os dias 28 e 30. / FILIPE VILICIC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.