Dúvida sobre o valor do IPTU

VISTORIA EM EDIFÍCIO INACABADO

O Estado de S.Paulo

20 Abril 2012 | 03h01

Reclamo da péssima administração da Prefeitura de São Paulo. Sou proprietário de um imóvel, entregue em dezembro/2011, e a área de serviço e algumas outras do prédio não puderam ser fechadas, pois a Prefeitura ainda não realizou a vistoria. Se esses locais forem fechados sem essa averiguação, o IPTU aumentará em até 50%. Liguei na Ouvidoria da Prefeitura, que entrou em contato com a secretaria responsável, mas até hoje ninguém me retornou. Estou há mais de 60 dias esperando por uma resposta oficial. No dia 3/4 entrei em contato novamente com a Prefeitura e um atendente informou que devo aguardar uma posição da Secretaria Municipal de Finanças. Como a área está aberta, constantemente entram pombos no apartamento, causando sujeira e trazendo doenças. Nos andares em que os apartamentos estão vazios, já se formaram ninhos de pombos. Antes, a Prefeitura costumava mostrar serviço em ano de eleição, hoje em dia, não mais.

LEONARDO FONSECA NETTO / SÃO PAULO

A Secretaria Municipal de Finanças informa que não há embasamento legal na informação de que o fechamento da área de serviço sem

a vistoria implicará aumento de até 50% no IPTU. Ressalta que o número do protocolo fornecido pelo leitor na reclamação não existe. Informa também que no endereço fornecido foi processado desdobro em 7/4, tendo sido emitidas cartelas individuais de IPTU para cada unidade autônoma do condomínio, com vencimento em 9/6. As demais cartelas serão entregues pelos Correios nos próximos dias.

O leitor informa: Ninguém apareceu e o número de protocolo que alegam ser inexistente foi o que recebi. Independentemente disso, por que não fazem logo a vistoria?

CASA DE FERREIRO...

As calçadas da Prefeitura

Enquanto a Prefeitura arrecada R$ 2 milhões multando os proprietários de calçadas em péssimas condições, ela mesma transforma a calçada da Avenida Paulista, entre as Avenidas Angélica e a Consolação, num buraco só. Há mais de dois meses que a reforma desse passeio está parada. Uma fileira de cones da CET desvia o fluxo dos transeuntes para o meio da rua, causando insegurança para os passantes e inviabilizando os pontos de ônibus e de táxi que existem no local.

LUCIANO RAMOS / SÃO PAULO

A Subprefeitura Sé informa que refez as guias e as sarjetas na

parte final da Avenida Paulista e concluiu a reforma do passeio, inclusive com acessibilidade, no quarteirão entre a Av. Angélica e a Rua Minas Gerais. Já o outro trecho, entre a Rua da Consolação e Av. Angélica, permanece em obras, pois houve problemas com o concreto utilizado. O serviço já foi retomado e será concluído o mais rápido possível. O local permanece sinalizado.

O leitor critica: O serviço não foi retomado. Os operários estiveram na obra somente por algumas horas, recolheram o cascalho que estava esparramado pela pista e montaram uma sinalização precária. Os pedestres têm de caminhar na rua.

NET - MODEM QUEIMADO

Nenhuma solução

A Embratel virou NET e, como a alteração da empresa deve ter sido malfeita, os consumidores estão sendo lesados. Estou sem internet há 3 semanas (desde o dia 21/3). Ligo na empresa, espero mais de 15 minutos para ser atendido e ninguém resolve. Já foram agendadas 6 visitas técnicas, mas nenhum funcionário apareceu. Na última semana de março, quando começou a alteração da Embratel para a NET, o sistema não permitia que os atendentes registrassem nenhuma solicitação e não davam número de protocolo. Eles informavam que qualquer solicitação só poderia ser feita após o dia 4/4. Marquei 3 vezes com o técnico para a troca do modem, mas simplesmente ninguém apareceu. O resultado foi semanas sem internet. Na maioria das vezes que ligo, os atendentes informam que estão sem sistema, fora o tempo de espera nas ligações que ultrapassa os 15 minutos. Até hoje a empresa não se prontificou a solucionar o meu problema, que é somente a troca de um modem queimado por causa das quedas de energia da Eletropaulo. Vários clientes da Embratel devem estar passando por isso.

PAOLLA FERRAZ BRAZUTTI

/ SÃO PAULO

A NET informa que, após o contato telefônico, atendeu à solicitação da sra. Paolla.

A leitora desmente: Como a NET não resolveu o meu problema, cancelei o plano e contratei a operadora GVT, que prestou um serviço com qualidade. Se eu fosse esperar por uma solução da NET, ainda estaria sem internet. O único contato que recebi foi da assessoria de imprensa. Espero que a empresa passe a se preocupar com seus clientes e melhore os seus serviços.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.