Dupla morre em tiroteio com a PM após agredir família na zona oeste de SP

Armados, assaltantes quebraram o nariz do proprietário da casa, deram socos e coronhadas no filho e esfaquearam a mãe por não acreditarem que, na casa, não havia um cofre

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

09 de junho de 2011 | 05h08

SÃO PAULO - Uma ação violenta de cinco bandidos que invadiram uma residência na noite de quarta-feira, 8, na região do Butantã, zona oeste da capital paulista, terminou com um saldo de dois dos assaltantes mortos em tiroteio com policiais militares das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota).

 

Armados com uma pistola calibre 7.65 e um revólver calibre 38 e ocupando um Astra cinza, os criminosos renderam o proprietário de uma casa e o filho dele quando ambos chegavam à residência, na rua Maria Luisa Altenfelder Silva, no Jardim Rolinópolis, próximo à rodovia Raposo Tavares.

 

Os assaltantes, ao não acreditarem nas vítimas que negaram a existência de um cofre na casa, começaram a sessão de agressões. O proprietário da casa teve o nariz quebrado e o filho dele ficou com o rosto deformado por hematomas após vários socos e coronhadas. A esposa do dono da residência chegou a ser esfaqueada pelos criminosos.

 

Após separarem eletroeletrônicos, dinheiro, joias e objetos em geral da casa e agredirem as vítimas, dois dos criminosos fugiram no Honda Civic da família e os outros três, no carro da quadrilha.

 

Acionados pela Central 190 da PM, que recebeu ligação de uma testemunha, policiais da Rota localizaram o Honda Civic na rua Denis Chaudet, junto à favela do Jardim Jaqueline.

 

A dupla, ainda não identificada, teria trocado tiros com os policiais e levou a pior, morrendo no pronto-socorro Bandeirantes. Os outros três criminosos continuam foragidos. As vítimas foram encaminhadas ao pronto-socorro do Hospital Universitário (HU), medicadas e já estão fora de perigo.

 

O caso foi registrado no 51º Distrito Policial, do Butantã, e será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Tudo o que sabemos sobre:
Violência, assalto, agressão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.