Dupla mata motorista e fere cobrador durante roubo na zona norte de SP

Bandidos recolheram cerca de R$ 100 da catraca e resolveram atirar antes de deixar o coletivo

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

22 de maio de 2012 | 04h28

Atualizado às 6h45

 

SÃO PAULO - O motorista Marcelo Barbosa da Silva, de 31 anos, e o cobrador Adaílson Alves da Silva, 43, foram baleados, por volta das 21h30 de segunda-feira, 21, durante um assalto a um ônibus da Viação Sambaíba, na região do Tremembé, zona norte da capital paulista.

 

O crime, realizado por pelo menos dois homens, ocorreu quando o coletivo, de linha 1726 (Vila Zilda - Metrô Santana) estava na altura do número 321 da Avenida Nossa Senhora da Concórdia, no Parque Casa de Pedra. Depois de anunciaram o assalto e recolherem cerca de R$ 100,00 da catraca, os criminosos, não se sabe ainda por que, atiraram contra o cobrador e o motorista. Ambos foram levados para o pronto-socorro do Jaçanã.

 

Atingido no peito, Marcelo não resistiu e morreu. Baleado em uma das pernas, Adaílson continua internado, mas fora de perigo. O caso foi registrado no 73º Distrito Policial, do Jaçanã. Os seis passageiros que testemunharam a ação saíram ilesos. Os responsáveis pelo latrocínio - roubo seguido de morte - continuam foragidos.

Por causa do assassinato do colega, motoristas da Viação Sambaíba que trabalham na mesma linha que era operada por Marcelo e na linha 1773 (Cemitério Parque dos Pinheiros - Mandaqui) fazem paralisação nesta manhã de terça-feira, 22. Para amenizar os problemas aos usuários, a São Paulo Transportes (SPTrans) providenciou alguns ônibus do sistema Paese para cobrir as duas linhas afetadas
Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    Latrocínio

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.