Dupla invade hospital e executa paciente na frente da mãe no interior de SP

Com passagens pela polícia, vítima se recuperava de ferimento a tiros desde sábado quando foi alvejado

Renê Moreira, especial para O Estado de S.Paulo

01 de fevereiro de 2012 | 16h38

GUAÍRA - Dois homens invadiram a Santa Casa de Guaira, no nordeste paulista, na madrugada desta quarta-feira, 1º, e alvejaram um paciente que estava internado desde sábado, na frente da mãe dele. A Polícia Civil da cidade investiga o assassinato e a principal hipótese para o crime é que esteja relacionado a um homicídio que a vítima se envolveu tempos atrás.

Com passagem policial, inclusive por tráfico de drogas, Edilson Evaristo Barbosa, de 33 anos, se recuperava de dois tiros que havia levado no fim de semana, na porta de casa. Ele passou por cirurgia para retirada de um dos projéteis, que o atingiu no abdômen, e não corria risco de morte até ter o leito invadido.

Encapuzada, a dupla de criminosos atravessou o jardim e entrou na Santa Casa por uma janela no térreo. Em seguida, eles renderam duas enfermeiras e rumaram para o segundo andar do prédio, onde estava o Barbosa. Os bandidos agrediram a mãe da vítima, que o acompanhava no quarto, e logo após dispararam um número ainda não revelado de tiros - 13 acertaram o paciente que morreu na hora.

Logo em seguida, os executores fugiram e não foram localizados, apesar do cerco realizado pela Polícia Militar na região do hospital. Ainda não há suspeitos de serem os autores deste crime.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.