Dupla invade casa de ministro da Defesa

Bandidos foram até o prédio de Nelson Jobim em Ipanema e mantiveram reféns no apartamento o filho e a nora; levaram joias e R$ 500

Alessandra Saraiva / RIO, O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2011 | 00h00

Dois homens armados assaltaram o apartamento do ministro da Defesa, Nelson Jobim, no Rio de Janeiro, no início da tarde de ontem. Segundo informações da Polícia Civil, os criminosos conseguiram invadir o prédio da Avenida Vieira Souto, em Ipanema, zona sul do Rio, por meio de ameaças a um morador, que saía do edifício no momento da invasão. O apartamento de Jobim foi o único a ser assaltado.

Após entrarem no prédio, os ladrões foram diretamente para o apartamento e dominaram o filho do ministro, Alexandre Jobim, e a mulher, que estavam no local. O ministro não estava no apartamento. O filho de Jobim mora em Brasília, mas passava o feriado prolongado de Corpus Christi com a família na capital fluminense.

Os ladrões ficaram por quase meia hora no apartamento e roubaram joias e R$ 500 em dinheiro. Não houve feridos.

Na saída, os criminosos trancaram a família no banheiro e levaram a chave da portaria, para facilitar a fuga. Após o roubo, o caso foi registrado na 14.ª Delegacia de Polícia (Leblon).

Após o assalto, técnicos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) e do Instituto Félix Pacheco (IFP) fizeram perícia no apartamento e na portaria. Embora o prédio não contasse com câmeras de segurança, a polícia estuda analisar imagens de uma câmera de circuito interno de TV do prédio vizinho, para ajudar na tentativa de identificar os criminosos.

Outros casos. Em março de 2008, quatro homens armados assaltaram a casa do ministro Miguel Jorge, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, no Morumbi, zona sul de São Paulo. Os assaltantes dominaram a empregada quando ela chegava na casa, às 5h30, com a filha de 5 anos. Já o ministro da Fazenda, Guido Mantega, foi mantido como refém com a família e amigos em um sítio em Ibiúna no carnaval de 2007. Somente foi liberado seis horas depois de o dono do sítio pagar resgate de R$ 20 mil. Três suspeitos foram presos pela ação de Ibiúna.

PRESTE ATENÇÃO

1. A maioria dos assaltos começa pela guarita ou garagem, que devem ser bem protegidas. O porteiro deve ver quem está no carro e pedir nome e RG de acompanhantes do morador.

2. Nunca deixe chave na portaria. Prefira alguém de confiança, como um familiar. Mas deixe seu contato com síndico ou vizinho, caso precise ser chamado em caso de alguma emergência.

3. Nunca deixe o controle remoto à vista de quem está do lado de fora do carro, pois ele pode ser roubado para uma ação futura em seu prédio.

4.Ao entrar e sair do condomínio, jamais deixe de verificar se há suspeitos nas proximidades. Se desconfiar de alguém, dê uma volta no quarteirão. Se for possível, ligue para um familiar e peça para avisar o porteiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.