Dupla é condenada por morte de empresário e filho em 2013

Diego de Melo Silva e Rodolfo Paulino dos Santos tiveram pena de 22 anos por latrocínio em frente à residência das vítimas, em SP

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

18 Fevereiro 2015 | 09h46

SÃO PAULO - O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) condenou à prisão Diego de Melo Silva e Rodolfo Paulino dos Santos por terem matado pai e filho em uma tentativa de assalto em novembro de 2013. Os dois tiveram pena fixada de 22 anos, dois meses e 20 dias, em regime fechado, pela 27ª Vara Criminal Central de São Paulo.

O empresário Natanael Rodrigues de Souza, de 47 anos, e seu filho, Diego Silva de Souza, de 20, foram mortos a tiros na frente da casa da família, na Vila Curuçá, zona leste da capital paulista. Os criminosos abordaram as vítimas no momento em que Diego tirava um Fiat Uno da garagem para que o pai pudesse manobrar uma Kombi, que era usada para trabalhar.

Diego Souza teria reagido à investida de um dos assaltantes, Diego Silva, e tentado atropelá-lo, prensando-o contra a parede. O criminoso, no entanto,  reagiu e acertou a vítima com disparos. Ele ainda dirigiu por alguns metros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no carro.

Ao perceber que o filho havia sido alvejado, Natanael Souza reagiu. Com um cano de PC,  atacou o assaltante, que revidou, e o empresário acabou sendo baleado na cabeça. No julgamento, Diego afirmou que o disparo foi efetuado por um terceiro comparsa, que não foi identificado. Já Rodolfo Santos não compareceu ao tribunal e está foragido.

Os criminosos fugiram em um Fiat Stilo, mas deixaram cair um celular no local. Por meio do aparelho, os policiais conseguiram chegar até os assaltantes. 

O filho mais velho do empresário, Rodrigo Souza, estava no local do crime, mas conseguiu escapar depois de se esconder em baixo da Kombi. A testemunha auxiliou nas investigações policiais e reconheceu os autores do latrocínio.

Mais conteúdo sobre:
ViolênciaSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.