Dupla acusada de matar sargento da PM é presa na zona norte de São Paulo

Um dos assassinos tem 16 anos; policial foi morto a tiros quando guardava moto na casa da irmã

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

01 Novembro 2011 | 03h45

SÃO PAULO - Dois jovens, identificados como Murilo, de 19 anos, e Miller, de 16 anos, ambos apontados como assassinos de um sargento da Polícia Militar, foram detidos, no início da noite de segunda-feira, 31, por PMs da Força Tática do 9º Batalhão que abordaram, na Rua Anacleto, na Vila Isolina Mazzei, na zona norte de São Paulo, um veículo Corsa Hatch vermelho com o número do motor adulterado. Dentro do carro havia mais duas pessoas.

 

Após localizarem um revólver calibre 38 com o quarteto, os policiais encaminharam todos para o 9º Distrito Policial, do Carandiru, mas tiveram que transferir a ocorrência para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) após receberem a informação, por telefone, de que o grupo era suspeito de participação no assassinato do sargento Raimundo Cabral Araújo, do 47º Batalhão, no último domingo, 30.

 

Uma testemunha foi acionada pelos policiais e, ainda na delegacia do Carandiru, reconheceu Murilo e Miller como os autores do crime. Os outros dois deverão ser liberados pela polícia. O sargento foi morto durante tentativa de roubo de sua moto, uma Honda Falcon, quando guardava o veículo na casa da irmã. Ao abordarem o sargento e descobrirem que era um policial, Murilo e Miller atiraram e fugiram sem levar nada. O sargento morreu quando era atendido no pronto-socorro do Hospital São Luiz Gonzaga, no Jaçanã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.