Dupla acusada de matar em racha pode ir a júri

O juiz Sérgio Araújo Gomes, da 2.ª Vara do Júri de Campinas, aceitou denúncia de homicídio doloso duplamente qualificado contra os empresários Adriane Aparecida Pereira Diniz Ignácio de Souza e Fabrício Narciso Rodrigues da Silva. O promotor Fernando Viana denunciou os dois pela morte do lutador de jiu-jítsu Kaio César Alves Muniz Ribeiro, de 23 anos, em 18 de novembro, atropelado durante racha disputado pelos empresários. O juiz pode decidir levar os dois a júri. Eles pagaram fiança e estão em liberdade.

O Estado de S.Paulo

09 Dezembro 2011 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.