Dupla acusada de matar durante racha é solta

O empresário Fabrício Narciso Rodrigues da Silva, 32 anos, indiciado por homicídio doloso (assume o risco de matar), foi solto ontem do Centro de Detenção Provisória de Campinas após pagar fiança de R$ 163,5 mil, arbitrada pelo desembargador Alberto Mariz de Oliveira, do Tribunal de Justiça. Anteontem, a empresária Adriane Aparecida Pereira Diniz Ignácio de Souza, 42 anos, havia deixado a Cadeia Feminina de Paulínia após pagar fiança de R$ 109 mil. Os dois foram presos após a morte do professor de jiu-jítsu Kaio César Alves Muniz Ribeiro, 23 anos, atropelado na calçada durante suposto racha entre os carros dos dois acusados.

O Estado de S.Paulo

27 Novembro 2011 | 03h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.