Dulce tem de ser mais conhecida, diz cardeal

O cardeal Angelo Amato, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, disse ontem ao Estado, em Caxambu (MG), que os brasileiros precisam tornar a Beata Irmã Dulce mais conhecida para apressar o processo de canonização. "Irma Dulce é muito popular na Bahia, mas não no Brasil todo", observou o cardeal responsável pela condução dos processos de beatificação e canonização. A beata baiana precisa ainda da aprovação de um milagre para ser declarada santa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.