Duas perguntas para Washington Olivetto, publicitário

1.Qual a sua participação no projeto? Digamos que eu sou um ajudante do embaixador. Como bisneto e neto de italianos, sempre tive uma ligação íntima com a Itália. Quando me convidaram, me senti honrado.

O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2011 | 03h02

2.Como foi a criação da marca? O embaixador soube explicar muito bem a expectativa dele sobre a marca. E a melhor marca é aquela que você olha e entende. Mesmo sabendo que a maior concentração de italianos é em São Paulo, para o entendimento turístico, o Cristo Redentor é um símbolo óbvio do País e o Coliseu é o símbolo da Itália. A partir disso, fizemos um manual de instruções para que a marca possa ser utilizada de diversas formas, de anúncios até gravatas e joias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.