Edu Silva/Futura Press
Edu Silva/Futura Press

Motorista embriagado atropela cinco na Rua Augusta

Teste do bafômetro indica que, pouco tempo antes de dirigir, o universitário Paulo Negri tinha consumido álcool acima do permitido por lei

Fabiana Cambricoli e Rafael Pezzo, O Estado de São Paulo

29 Julho 2017 | 07h33
Atualizado 29 Julho 2017 | 20h20

Um universitário embriagado atropelou cinco pessoas ao subir na calçada da Rua Augusta, região central, na manhã deste sábado, 29. Duas das vítimas ficaram gravemente feridas e foram encaminhadas ao Hospital das Clínicas. Outras duas pessoas foram hospitalizadas – uma levada para a Santa Casa e outra para o pronto-socorro João 23. Uma mulher internada no HC passava por cirurgia na tarde de ontem. Os demais pacientes não tiveram seus estados de saúde divulgados pelos hospitais.

O estudante de engenharia Paulo Cesar Negri, de 23 anos, que conduzia o veículo, foi detido e levado ao 78º DP (Jardins). Ele se submeteu ao teste do bafômetro, que acusou o índice de 0,73 miligramas de álcool por litro de ar – a partir de 0,34, o motorista já é enquadrado em crime de trânsito.

Negri foi indiciado por lesão corporal culposa (sem intenção) e embriaguez ao volante, mas acabou liberado após pagar fiança de R$ 5 mil. De acordo com testemunhas, ele estava em alta velocidade. “O limite da Augusta é de 50 km/h e ele devia estar a 80 ou 90 km/h”, declarou o estudante Gabriel da Silva Santos, de 19 anos, que presenciou o acidente.

Segundo o advogado de defesa do jovem, Noel Ricardo Maffei Dardis, Negri voltava de uma balada quando “tomou uma fechada” e perdeu o controle do veículo. “Quando foi fechado, ele bateu em um poste e apagou. Ele tem consciência que estava errado, mas diz que não foi por causa da bebida que perdeu o controle. Ele havia tomado algumas cervejas, mas considerava que tinha condições de dirigir”, declarou.

Mais conteúdo sobre:
Rua Augusta Corpo de Bombeiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.