Duas das seis linhas do metrô amanheceram paralisadas no sábado

Atividade deveria ter iniciado às 4h40, mas linhas 5-Lilás e 15-Prata começaram a madrugada paralisadas

O Estado de S.Paulo

29 Abril 2017 | 04h58
Atualizado 29 Abril 2017 | 05h37

SÃO PAULO - A greve geral de sexta-feira, convocada pelas centrais sindicais, como protesto principalmente contra os projetos de reforma trabalhista e da Previdência, continua afetando o transporte na cidade de São Paulo. Na madrugada do sábado, 29, as linhas 5-Lilás e 15-Prata do metrô amanheceram paralisadas. As outras quatro linhas iniciaram as atividades normalmente. 

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos informava, em seu site, no início da madrugada, que as linhas Rubi, Diamante, Esmeralda, Turquesa, Coral e Safira estavam em operação normal. 

Na sexta, o metrô e os trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) começaram a operar, com circulação parcial, apenas depois das 8h30 - o habitual é às 4h40. 

Pouco depois das 5h, no entanto, o Metrô de São Paulo informou que o "problema operacional" foi resolvido e que "a circulação dos trens estava em processo de normalização". 

Mais conteúdo sobre:
metrô são paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.