Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Duas casas interditadas na Vila Madalena podem ser liberadas

Ao todo, seis imóveis foram isolados para avaliação; liberação das residências deve acontecer nos próximos dias

Rita Cirne, Central de Notícias

17 de setembro de 2009 | 18h29

Das seis casas interditadas na Vila Madalena após o desabamento ocorrido na tarde de quarta-feira, duas já têm condições de ser liberadas após a avaliação feita nesta quinta-feira, 17, por técnicos da Subprefeitura de Pinheiros e da construtora CPA, responsável pela obra que provocou o acidente. A desinterdição deve ocorrer nos próximos dias, assim que um laudo técnico for apresentado pelo dono do local ou pela construtora.

 

Já os outros quatro imóveis, todos comerciais (dois que desabaram parcialmente e dois que apresentam rachaduras e queda de muros), terão que esperar a construção de um muro de contenção nas obras de fundação de um edifício que estão sendo realizadas pela construtora CPA. A construção dessa parede e a avaliação da segurança desses imóveis poderá levar entre 30 e 60 dias.

 

Durante reunião realizada nesta tarde entre o Secretário de Controle Urbano, Orlando de Almeida, os proprietários dos imóveis atingidos e os representantes da construtora, foi criada uma comissão de moradores que negociará a indenização com os responsáveis pela obra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.