Vitor Hugo Brandalise/Estadão
Vitor Hugo Brandalise/Estadão

Doria reconhece 'problemas' com lixo em pré-carnaval em SP

Prefeito aumentou efetivo de varrição e de agentes de trânsito

Vitor Hugo Brandalise, O Estado de S. Paulo

20 Fevereiro 2017 | 00h54

SÃO PAULO - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), admitiu na noite desse domingo, 19, "problemas" na organização do pré-carnaval. Houve críticas ao acúmulo de lixo nas vias por onde passaram blocos e aos problemas para a circulação de pessoas e veículos depois da festa. 

De acordo com ele, a Prefeitura esperava 250 mil foliões para o sábado, 18, mas o público foi de cerca de 700 mil. Em todo o fim de semana, mais de um milhão de foliões passaram pelas regiões de Pinheiros e Vila Madalena, na zona oeste, conforme dados preliminares do prefeito regional, Paulo Mathias. 

"Não justifica. Temos de estar preparados para mais, e não para menos", afirmou o tucano, por volta da meia-noite, após varrer ruas por uma hora áreas próximas a Faria Lima e ao Largo da Batata, em Pinheiros. Doria informou que já vai colocar, no próximo fim de semana, pelo menos uma lixeira em cada esquina das principais vias por onde passam blocos. Nesse domingo, 19, havia rastros de latas e sujeira no centro e no Largo da Batata, após o fim dos desfiles. 

Doria também disse ter dobrado, já nesse domingo, o efetivo de varrição de ruas na capital. O número de agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), também foi elevado para 560 nesse domingo de pré-carnaval. O total de funcionários de trânsito em atuação no sábado não foi informado. No sábado, houve dificuldades para pessoas e veículos circularem pela região oeste. Acessos das estações de metrô Faria Lima e Fradique Coutinho, da Linha 4-Amarela, chegaram a ficar temporariamente fechados. 

Segundo a Polícia Militar, ainda houve um ato de vandalismo por volta das seis horas da manhã de domingo. Dois banheiros químicos em Pinheiros foram queimados. Nesse fim de semana, mais de 170 blocos fizeram a festa por todas as regiões da cidade. No total, foram inscritos 391 grupos se inscreveram para desfilar - um aumento de 28% em relação ao ano passado. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.