Juliana Diógenes| Estadão
Juliana Diógenes| Estadão

Doria diz que deve reduzir para 22 o número de secretarias

Prefeito eleito se reuniu pela segunda vez com Fernando Haddad

Daniel Weterman e Juliana Diógenes, O Estado de S.Paulo

26 de outubro de 2016 | 13h22

SÃO PAULO - O prefeito eleito, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira, 26, que seu governo deverá ter 22 secretarias, das 27 existentes atualmente. Na campanha eleitoral, Doria afirmou que seriam 20 pastas. Ele se reuniu oficialmente pela segunda vez com o prefeito Fernando Haddad (PT) após o primeiro turno das eleições municipais, quando o tucano foi eleito com 53,4% dos votos válidos.

"Ainda estamos vendo isso, muito provavelmente serão 22 secretarias, o que já é uma redução em relação às 27 (existentes atualmente)", afirmou Doria, em entrevista coletiva após o encontro com o petista. Ele não disse quais pastas serão cortadas. A configuração será anunciada ao longo das próximas três semanas, destacou o tucano. 

Nesta quinta-feira, 27, às 11 horas, o tucano vai anunciar os primeiros secretários. Entre os principais nomes cotados, estão Ana Carla Abrão (Finanças), Julio Semeghini (Governo), Mozart Ramos (Educação), Wilson Pollara (Saúde) e Boni (Cultura).

Doria disse que conversou com Haddad sobre temas de saúde, educação, além de prevenção a enchentes, varrição de ruas e combate à dengue. "Hoje os temas que tratamos versaram sobre saúde, educação, combate às enchentes e o tema também da dengue. E o tema de varrição da cidade, para que não haja interrupção desses programas, e asseguraram que não haverá", afirmou o prefeito eleito.

Os dois haviam se encontrado no dia 7 de outubro. Desde lá, a transição ficou concentrada no chamado "núcleo duro" da administração, envolvendo quatro secretarias: Governo, Gestão, Finanças e Desenvolvimento Econômico e Negócios Jurídicos. A troca de informações foi coordenada pelo secretário de Governo de Haddad, Chico Macena, e pelo coordenador da equipe de Doria, Júlio Semeghini.

A partir de agora, até dezembro, a transição vai englobar todos os setores da administração para a troca de informação entre as duas gestões. 

Secretariado. Nesta quinta-feira, 27, Doria vai anunciar a primeira leva de secretários de seu governo. Ele deve distribuir o anúncio da equipe ao longo das próximas três semanas, na medida em que monta o time.

Tudo o que sabemos sobre:
São PauloJoão DoriaFernando Haddad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.