Carlos Amastha/Facebook
Carlos Amastha/Facebook

Doria diz que continuará viajando ‘quantas vezes for necessário’

Declaração é resposta ao pedido de esclarecimentos do MP, que questiona o tucano sobre idas a Natal, Fortaleza, Recife e Curitiba

Juliana Diógenes, O Estado de S.Paulo

15 Setembro 2017 | 13h03

SÃO PAULO - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta sexta-feira, 15, que desembolsa dos recursos pessoais os custos das viagens nacionais e internacionais feitas à frente do Executivo e afirmou também que continuará viajando "quantas vezes for necessário". A declaração é uma resposta ao pedido de esclarecimentos do Ministério Público, que questiona o tucano sobre as viagens que tem feito. O pedido é do promotor Marcelo Milani, que fixou 20 dias para resposta. O prefeito afirmou que responderá aos questionamentos no prazo.

"Quero voltar a repetir que as viagens que faço, faço com o meu dinheiro. Eu pago as minhas viagens, seja no Brasil, seja no exterior. É uma opção que eu tive, assim como outras iniciativas: uso meu automóvel, devolvo o meu salário para o terceiro setor", disse o prefeito após evento na Prefeitura de São Paulo.

Doria fez viagens recentes a Natal, Fortaleza, Recife, Curitiba, entre outras cidades, para receber prêmios ou dar palestras. O pedido de esclarecimentos do Ministério Público teve origem em um pedido do Partido dos Trabalhadores (PT), que acusa o tucano de usar o cargo de prefeito para fazer campanha antecipada como candidato à Presidência da República.

"Vamos continuar a viajar no Brasil e fora do Brasil quantas vezes forem necessárias para mostrar os valores da nossa cidade, atrair investimentos, gerar empregos e produtividade. São Paulo não é uma província. Aqui é uma cidade global", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
João Doria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.