WERTHER SANTANA/ESTADÃO
WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Doria anuncia ação com Prefeitura para construção de piscinões

Governador também citou medidas como integração com a Defesa Civil dos municípios para prevenção de riscos causados pela chuva

Luciana Collet e Isabela Palhares, O Estado de S.Paulo

11 de março de 2019 | 18h43
Atualizado 12 de março de 2019 | 00h48

SÃO PAULO - O governo de São Paulo e a Prefeitura prometem fazer uma ação conjunta para implementação de novos piscinões e minipiscinões, disse nesta segunda-feira, 11, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Ele ainda lamentou as mortes pela chuva e citou medidas de ação rápida para reduzir a tragédia, como a mobilização da Defesa Civil do Estado integrada com a Defesa Civil dos município, guardas-civis, Polícia Militar e bombeiros. “Houve mobilização total, temos 8,6 mil homens em estado de alerta e mais de 3 mil homens na Defesa Civil.” Pelo menos doze pessoas morreram

Secretário estadual do Meio Ambiente, Saneamento e Energia, Marcos Penido destacou que no ano passado o governo investiu R$ 170 milhões em desassoreamento e R$ 47 milhões na limpeza de piscinões, principalmente no Rio Tietê e em outros 25 pontos da capital. Ainda segundo ele, o Piscinão Guamiranga, inaugurado em fevereiro de 2017, o 2.º maior da cidade, funcionou dentro do previsto, mas não deu conta do volume.

Penido reconheceu ainda recuo de gastos na área, mas culpou a “desastrosa gestão do governo nacional anterior” pela queda. “São Paulo ainda manteve capacidade de investimento, mas reduzida”, disse ele, que também afirmou que iria “aproveitar o momento” para um apelo pela reforma da Previdência para recuperar a economia.

A Secretaria de Transportes disse ter mobilizado uma força-tarefa para retomar a operação da Linha 10 da CPTM. Ainda conforme o Estado, equipes da Polícia Militar atuarão em pontos da zona sul, uma das principais áreas afetadas, para coibir crimes.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.