WERTHER SANTANA/ESTADÃO
WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Doria anuncia ação com Prefeitura para construção de piscinões

Governador também citou medidas como integração com a Defesa Civil dos municípios para prevenção de riscos causados pela chuva

Luciana Collet e Isabela Palhares, O Estado de S.Paulo

11 de março de 2019 | 18h43
Atualizado 12 de março de 2019 | 00h48

SÃO PAULO - O governo de São Paulo e a Prefeitura prometem fazer uma ação conjunta para implementação de novos piscinões e minipiscinões, disse nesta segunda-feira, 11, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Ele ainda lamentou as mortes pela chuva e citou medidas de ação rápida para reduzir a tragédia, como a mobilização da Defesa Civil do Estado integrada com a Defesa Civil dos município, guardas-civis, Polícia Militar e bombeiros. “Houve mobilização total, temos 8,6 mil homens em estado de alerta e mais de 3 mil homens na Defesa Civil.” Pelo menos doze pessoas morreram

Secretário estadual do Meio Ambiente, Saneamento e Energia, Marcos Penido destacou que no ano passado o governo investiu R$ 170 milhões em desassoreamento e R$ 47 milhões na limpeza de piscinões, principalmente no Rio Tietê e em outros 25 pontos da capital. Ainda segundo ele, o Piscinão Guamiranga, inaugurado em fevereiro de 2017, o 2.º maior da cidade, funcionou dentro do previsto, mas não deu conta do volume.

Penido reconheceu ainda recuo de gastos na área, mas culpou a “desastrosa gestão do governo nacional anterior” pela queda. “São Paulo ainda manteve capacidade de investimento, mas reduzida”, disse ele, que também afirmou que iria “aproveitar o momento” para um apelo pela reforma da Previdência para recuperar a economia.

A Secretaria de Transportes disse ter mobilizado uma força-tarefa para retomar a operação da Linha 10 da CPTM. Ainda conforme o Estado, equipes da Polícia Militar atuarão em pontos da zona sul, uma das principais áreas afetadas, para coibir crimes.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.